Frete grátis para compras acima de R$200 em todo o Brasil!

Progresso de leitura:

Origem

Crisina pertence à classe flavona de bioflavonóides. É encontrada naturalmente em várias espécies de plantas, incluindo espécies do gênero Pelargonium, Passiflora e da família Pinaceae. A Crisina é obtida principalmente da planta Passiflora coerulea, sendo comercializada como suplemento nutricional.

Mecanismo de Ação

A Crisina apresenta ação inibidora da aromatase. Ela também parece ter atividade fitoestrogênica, antioxidante e ansiolítica. Considerada uma “isoflavona anabólica”, pelo seu efeito antiestrógeno, aumenta a produção de testosterona impedindo a conversão em estrogênio. Em estudos controlados descobriu-se que a Crisina é similar em potência e efetividade a um inibidor da aromatase utilizado clinicamente para o tratamento de pacientes com carcinona estrogêniodependente. Além disso, tem efeito ansiolitico similar ao do Diazepam, sem entretanto causar sedação e relaxamento muscular. Os efeitos inibidores da aromatase promovidos pela Crisina, tornaram-na popular entre alguns fisioculturistas e atletas que utilizam andrógenos como anabolizantes. A Crisina reduziria os efeitos adversos estrogênicos resultante da administraçào de testosterona e esteróide relacionados. De fato este efeito foi demonstrado in vitro, entretanto não existe nenhum estudo comprovando que o mesmo ocorra in vivo.

Indicações

  • Agente ansiolítico;
  • Terapia de controle de retirada de morfina;
  • Quimioprotetor natural;
  • Fitoestrogênio em andropausa;
  • Antioxidante;
  • Produto de escolha em associação a anabolizantes (aumenta produção de testosterona).

Cuidados

A Crisina é contra indicada para pacientes com câncer de próstata ou em pacientes hipersensíveis a crisina ou a algum componente da formulação.

Referências Bibliográficas

1. Capasso A, Piacente S, Pizza C, Sorrentino L. Flavonoids reduce morphine withdrawal in vitro. J Pharm Pharmacol. 1998; 50:561-564.
2. 2.Galijatovic A, Otake Y, Walle UK, Walle T. Extensive metabolism of the flavonoid chrysin by human Caco-2 and Hep G2 cells. Xenobiotica. 1999; 29:1241-1256.
3. Jeong HJ, Shin YG, Kim IH, Pezzuto JM. Inhibition of aromatase activity by flavonoids. Arch Pharm Res. 1999; 22:309-312.
4. Kellis JT Jr, Vickery LE. Inhibition of human estrogen synthetase (aromatase) by flavones. Science. 1984; 225:1032-1034.
5. Kuiper GG, Lemmen JG, Carlsson B, et al. Interaction of estrogenic chemicals and phytoestrogens with estrogen receptor beta. Endocrinology. 1998; 139:42564263.
6. Nagao A, Seki M, Kobayashi H. Inhibition of xanthine oxidase by flavonoids. Biosci Biotechnol Biochem. 1999; 63:1787-1790.
7. Paladini AC, Marder M, Viola H, et al. Flavonoids and the central nervous system: from forgotten factors to potent anxiolytic compounds. J Pharm Pharmacol. 1999; 51:519-526.
8. Salgueriro JB, Ardenghi P, Dias M, et al. Anxiolytic natural and synthetic flavonoid ligands of the central benzodiazepine receptor have no effect on memory tasks in rats. Pharmacol Biochem Behav. 1997; 58:887-891.
9. Walle UK, Galijatovic A, Walle T. Transport of the flavonoid chrysin and its conjugated metabolites by the human intestinal cell line Caco-2. Biochem Pharmacol. 1999; 58:431-438.
10. Campbell DR, Kurzer MS. Flavinoid inhibition of aromatase enzyme activity in human preadipocytes. J Steroid Biochem Mol Biol 1993;46:381-388.
11. Wolfman C, Viola H, Paladini A, et al. Possible anxiolytie effects of crisina, a central benzodiazepine receptor ligand isolated from Passiflora coerulea. Pharmacol Biochem Behaul 1944;47:1-4.

Mais Informações: Clique e visualize o Laudo do Fornecedor

Produtos que contém Crisina

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Próximo Artigo

L-Lisina

L-Lisina

L- Lisina é um aminoácido indispensável.
Nutricionalmente essencial. Ingrediente para soluções parenterais e enterais de aminoácidos
e suplementos nutricionais.

Garcínia Camboja

Garcínia Camboja

A Garcínia é uma fruta nativa do sul da Ásia. O extrato seco de Garcínia é obtido do pericarpo (casca) do fruto, sendo o ácido (-)-hidroxicítrico o principal constituinte químico, este ácido bloqueia a síntese de ácidos graxos, pois competem com a enzima Citrato Liase pelo substrato citrato impedindo a formação de Acetil CoA, que é a fonte de átomos de carbono na síntese de ácidos graxos.

Pantotenato de Cálcio

Pantotenato de Cálcio

O Pantotenato de cálcio (vitamina B5) é uma vitamina hidrossolúvel alifática que se utiliza principalmente em forma
de sal de cálcio, a qual é mais estável e depois se transforma no ácido no interior do organismo, tendo a mesma
atividade.

0
Conversar
1
Quer orçar sua fórmula?
Olá, se não encontrou a fórmula que procura, fale conosco no Whatsapp!

×